26 AGO | OCUPAÇÃO 2

ABERTURA | OCUPAÇÃO 2

26.08 | Sexta | 19h | Visitação até 30.09

 

No dia 26 de agosto, sexta feira, às 19 horas terá a abertura da  “OCUPAÇÃO 2”  no espaço independente de arte AT |AL|609 lugar de investigações artísticas, com curadoria da artista Cecilia Stelini, que trata-se de uma exposição coletiva de 20 artistas cujas obras devem ser construídas em site specific, ou seja, a partir de um diálogo e apropriação espaço. Cada artista convidado selecionou um recorte da casa que abriga o espaço  AT|AL|609, a partir da sua poética, investigação ou do seu conceito, os mesmos construíram o trabalho em linguagens diversas, tais como: instalação, fotografia,vídeo, criação de objetos e performance.

Dentro desta exposição teremos artistas da região metropolitana de Campinas, como BA,  Cacau Torres, Caio Gusmão Ferrer, Alexandre Silveira, Adriana Conceição, Ana Roland, José Roberto Sechi, Gilio Mialichi, Lea Moraes, Alzira Ballestero, Genivaldo Amorim, Maicon Medeiros, Robson Trento, Rosana Torralba, Edilaine Brum, Ana Almeida,  Norma Vieira, Dorothea Freire, ALMA, Marilde Stropp, Marialba Corte e um artista internacional Fausto Gracia (México).

Este projeto faz parte da proposta selecionada via Edital PROAC 38|2015 Território das Artes

A exposição fica aberta à visitação até 30.09 | de terça à sexta das 15:00 às 19:00, agendamento por telefone ou email | lugardeinvestigacoes@gmail.com ou pelo telefone (19) 3201.2009

 

Imagens | Montagem

fotografias Cacau Torres, Fausto Gracia e Caio Gusmão Ferrer

OCUPAÇÃO 2 | Trabalho dos Artistas

 

Ana Roland – Artista

SubliminAR- , instalação. A proposta da ocupação é levar o expectador ao universo feminino através da delicadeza das pérolas e rosas, a uma reflexão versátil deste universo. Por meio da transfiguração dos elementos em memórias  através dos cabides e linhas vermelhas, confronta o expectador a tornar-se parte da obra.

Robson Trento – Artista

“Foto Ajuda”, Fotografia e Lambe Lambe. Vivemos num mundo tão veloz que acabamos por tropeçar em nós mesmos, do movimento intenso das ruas, a poesia caótica e acinzentada dá vida ao concreto, com conteúdos, receitas e títulos que prometem fórmulas milagrosas e instantâneas para resolver o seu problema no dia a dia, eles habitam muros, postes e lugares inusitados.

BA – Artista

VAZAntes, site specific com faixas elásticas de algodão | bordados | vídeo imagem.

A proposta remete ao intrínseco em que deparamos quando do ambiente em que os quadriláteros da parede nos encerra. O lavabo fechado propõe um embate entre o que nos é de mais íntimo e caro para o que nos é exposto a vista de nosso corpo. A instalação propicia o reconhecimento  da oposição entre o estado apolíneo, do belo de nossa individualidade e do estado dionisíaco, do coletivo, do grupal e universal. Neste equilíbrio manifesta-se um “uno-primordial” onde estas essências são imitações dos nossos sonhos mais interiores e da embriaguez dos objetos ressignificados.

sobre o artista: http://voilmoncoeur.blogspot.com.br/ | site: http://ba1565.wixsite.com/siteba

 

Cacau Torres- Artista

 

 Rosana Torralba – Artista visual

 “Chama”, vídeo instalação composta por agendas, velas e vídeo. Nesse trabalho a artista retorna ao mesmo tema da “Ocupação 1” com a instalação “Lembretes” de 2012. Partindo novamente de anotações de suas antigas agendas, desde 1987, foram selecionadas desta vez passagens para ritualizar, exteriorizar e sacramentar as transições que passamos em nossas vidas, de uma etapa para outra. O vídeo reforça essa representação para o mistério insondável da morte e da vida. Nesse processo, busca os sentidos da purificação, da regeneração incentivando e provocando o expectador a buscar a sua própria essência, a sua “solitude” voluntária, desejada, para encontrar seu próprio processo de ressurgir.

Marialba Corte – artista

Des(-)Encontro, lambe lambe. Ao escolher o espaço externo do ateliê, considerando a proposta site specific, e, ao olhar o emaranhamento daquele vaso, ali tão seguro e num lugar tão seu, percebi a importância de um diálogo visual e desejos foram se decifrando.Não pude deixar de pensar em nosso mundo, com tantos povos migrantes, com tantas ocupações sofridas, não-ocupações pelo desejo do poder; ter um olhar mais próximo do nosso cotidiano; tendo que definir nossas escolhas, perceber, desta forma,  em cada galho torcido, “arames” misteriosos, amontoados , em algum momento, ou , em outros, formas se unindo onde duas tornam-se uma única imagem, ali singularmente disposta, pela sua própria gênese , no tempo que não nos pertence. Aí a liberdade de ser, tornar-se visível ao mundo se faz presente , no presente, porque amanhã já não saberemos…

Fausto Gracia – Artista

A saída está subindo a escada, instalação. Esta instalação parte dos questionamentos pessoais em relação a presença do artista e do seu desenvolvimento em meios culturais. Esta instalação é uma incitação a sair, a buscar, a correr riscos, é para mim um respiro que possibilita outras realidades, tento a partir desta peça encontrar outras formas de utopia.

 

ALMA – Artista 

 A.11

 

Caio Gusmão Ferrer – Artista

OCUPA | DESOCUPA, instalação. Primeiramente, FORA TEMER. Segundamente, o trabalho desenvolveu-se de conversas, reflexões, questionamentos sobre a proposta da exposição e o momento acelerado da história política neste ano de 2016 no Brasil. Esta obra manifesta-se sobre o GOLPE instalado, contra a democracia, um golpe misógino e elitista; também questiona a criação das escolas|espaços “sem questionamento político”no país, mas principalmente mostra-se nesta pequena ocupação poética a LUTA que seguirá pelos direitos sociais, de gênero, da classe trabalhadora.

Azira Ballestero – Artista

Desenho, vídeo instalação, desenho e resíduo.  O trabalho : apresentação de imagem de um livro de artista em papel vegetal, sobre paisagem urbana,  que, queimado gerou um vídeo e três depósitos de cinzas. O livro original foi apresentado em back light na MC 1 Movimentos Convergentes em Limeira em 2012, curadoria de Cecília Stelini.

sobre o artista: facebook.com/casa3projetopostal/ | postalprojetocasa3.blogspot.com.br/

Gilio Mialichi – Artista

Infecto, performance. Infecto discute as atuais formas de atenção do artista contemporâneo para a performance interativa. Surge das dinâmicas hospitalares, relacionando doença e cura na vida humana. O autor assume em sua poética criativa, o universo materno pessoal encontrado em como ele entende os elementos, cores, formas, atmosfera gerada e suas atitudes.

 mais sobre o artista : http://gilioarte.blogspot.com.br/

 

Adriana Conceição – Artista

 

Edilaine Brum – Artista

Origem, técnica mista:porcelana Canadense e material manufaturado. A proposta da artista é a reflexão sobre a morada, o ninho, a casa, significam o ser interior. O ninho é um elemento de proteção indispensável, macio e cálido, que nos remete ao nosso berço como recordação das origens, que se traduz nas nostalgia inconsciente do retorno ao útero. O coração é o centro vital do ser humano, o primeiro órgão a se formar e o último que morre. O coração tem papel central na vida espiritual. Ele pensa, decide, faz projetos, afirma suas responsabilidades.  Essa representação é mostrada, ultrapassando os limites do imaginário, mudando e evoluindo constantemente, assim como nossa própria personalidade…

 mais sobre a artista: www.edilainebrum.com

 

SECHI – Artista

“SSS – Serviço Secreto da Sechiisland: documentos confidenciais” - Colagens digitalizadas e performance. Dentro do projeto Sechiisland – República Corporal, o artista cria um departamento de serviço secreto para investigar, com a inserção da própria imagem, a realidade e a ficção da história da humanidade

 mais sobre o artista: http://sechiislandrc.blogspot.com.br/

Lea Moraes – Artista

“Dentro do transitório, o que é eterno? “, performance. Nossa frágil condição humana aponta para a impermanência e finitude das coisas materiais, ao mesmo tempo estamos sempre tentando fixar no tempo nossa existência-permanência diante dessa realidade… a certeza de que tudo está em movimento, é transitório e mutável faz da arte o território das “ressignificações” pertinentes a essa condição. Dentro do transitório, o que é eterno? É uma ação que busca  pontuar alguns desses estados de ressignificações.

Dorothea Feire – Artista 

Pense Bem, instalação. Nesta instalação, a artista se apropria da sala de entrada, onde se percebem as grades e as medidas de uma pequena cela, fazendo alusão a um dos assuntos  políticos de maior repercussão no Brasil.

 Alexandre Silveira – Artista

Fago-cidade 

Genivaldo Amorim – Artista

BICHO DE CORPO MOLE, MAS DE PELE BOA, em conserva. Objeto em tecido pintado, vidro e adesivo. O trabalho foi criado a partir da escolha do local da ocupação, em cima de um armário na cozinha. Com o local definido veio o desafio de criar uma obra que ao mesmo tempo fizesse parte da minha linha de pesquisa, mas que também se conectasse perfeitamente com o local escolhido. Desde o início descartei a ideia de simplesmente pegar uma obra minha, pronta, e colocar em cima do armário, o trabalho teria que dialogar com aquele espaço, com aquela situação. A segunda demanda que me impus foi que o trabalho tinha que ser simples, direto, sem grandes parafernálias, sem grande espetáculo, para mim o trabalho funcionaria se conseguisse mimetizá-lo no espaço, se ele pudesse passar quase despercebido, como se a sua presença ali fosse natural. O trabalho é composto de três grandes vidros, com rótulos onde se lê o nome do conteúdo, “Bicho de corpo mole, mas de pele boa”, a imagem que faz alusão ao conteúdo, o tipo do produto, uma conserva, e quem o fabricou. Como uma das características do meu trabalho são as conexões, entre lugares, pessoas, situações, essa obra se conecta diretamente com o Museu de Arte Contemporânea de Jataí em Goiás, as três peças que estão dentro dos vidros farão parte da instalação que será montada para a exposição que farei lá no início de outubro.

 mais sobre o artista: www.facebook.com/genivaldo.amorim

Marilde Stropp – Artista

Maicon Medeiros – Artista

Ana Almeida – Artista

Norma Vieira – Artista