COMO MECA DÁ FORMA À  5ª EDIÇÃO DO PROJETO FLUXUS – INFORMAÇÃO, ARTE E SAÚDE EM CAMPINAS.

No último sábado, dia 27 de setembro, o Projeto FLUXUS. Informação, Arte e Saúde, realizado por intervenções artísticas promovidas pelo NECS – Núcleo de Educação e Comunicação Social do Programa DST/Aids da Prefeitura de Campinas, deu continuidade à formula que aproxima Arte e Consciência participativa com o projeto de intervenção artística e performance de Cecilia Stelini.

Como Meca foi uma ação conjunta que reuniu pessoas de diferentes credos, sexos, raças e idades sem nenhum tipo de discriminação ou preconceito. O projeto toma como sua referência principal a visualidade e o ritual presentes nos tapetes de oração que os muçulmanos utilizam para fazer seu rito religioso diário. Sabe-se que tais orações são feitas cinco vezes ao dia: ao acordar, ao meio dia, entre o meio dia e o por do sol, ao por do sol e antes de dormir. Ao fazê-las, os fiéis  devem voltar-se para Meca, o que corresponde, no ocidente, ao posicionamento do corpo voltado para a direção entre o leste e o sudeste.

A ação artística inaugural desse projeto em Campinas escolheu o horário do por do sol do dia 27 de setembro. Ao todo, o grupo formado para o projeto contou com a participação de aproximadamente 60 pessoas. Cada participante construiu seu tapete com flores e folhas coletadas pela cidade nos locais e dimensões previamente determinados na Praça Largo do Rosário. Assim, a performance pode se desenvolver contando com cada participante reclinado, em silêncio, sobre o seu próprio tapete. Momento que  determina a constituição e o final da obra.

O trabalho contou com a participação de artistas locais e de outras cidades, pessoal de campo e da direção do NECS (Mulheres guerreiras, Grupo Identidade, Casas de Apoio), alunos e professores do curso de Especialização do Instituto de Artes da Unicamp, Grupo Pparalelo de Arte Contemporânea e a comunidade local num total de aproximadamente 60 pessoas.

 

 

No dia 17 de outubro, sexta-feira, no largo do Carmo (Praça Bento Quirino), centro de Campinas, às 20h, Cecilia e o grupo de organização do FLUXUS recebem a população para Projeção de Vídeo deste trabalho.

Iniciado em dezembro de 2007, o projeto FLUXUS estende-se por 2008 com intervenções que serão efetivadas de dois em dois meses pelo grupo de artistas visuais convidados. Cecilia Stelini e Sylvia Furegatti, artistas ligadas ao Grupo Pparalelo de Arte Contemporânea de Campinas, integram o conjunto dessas ações.

Vídeo da performance COMO MECA:
parte 1

http://www.youtube.com/watch?v=jITKWe0vXqs

parte 2

http://www.youtube.com/watch?v=A5-cIKE7hUw