ATIVIDADES ANTERIORES 

4 MAI | Ocupação artística no Cândido – Equinócio: ó aqui o nosso

Projeto Artístico de Ocupação dos espaços do prédio histórico do Cândido Ferreira com a participação de cerca de 70 artistas de Campinas e região com performances, instalações, pinturas, esculturas e fotografias. Evento é um ato artístico em comemoração e mobilização ao mês da Luta antimanicomial.
Curadoria: Cecília Stelini – artista plástica, performer e coodenadora da AT/AL 609: lugar de investigações artísticas.
Realização: Museu Vivo Cândido Ferreira e ATAL609.
O Serviço de Saúde Dr. Cândido Ferreira é uma instituição filantrópica de saúde mental de Campinas que atende cerca de 7000 usuários mês em serviços instalados em regiões diversas da cidade. Faz parte da Rede do SUS de Campinas.
Abertura: dia 04 de maio de 2019, às 11h.
Encerramento: dia 17 de maio de 2019.
A Ocupação está aberta para visitação diariamente das 11h às 18h. Para visitas monitoradas, agendar pelo email: candido.escola@candido.org.br.
Nos finais de semana – 04 e 05 de maio e 11 e 12 de maio, acontecerá ações performáticas em diversos horários.
Dia 16 de maio, às 15h acontecerá uma roda com os artistas da ocupação.
Todos os dias na ocupação ficará aberto o Café do Armazém das Oficinas, com quitutes produzidos pelos usuários da saúde mental na parceria da Associação Cornélia, instituição da Assistência Social e do Cândido Ferreira.

26 ABR | Translucidos Percursos por Vera Orsini

TRANSLÚCIDOS PERCURSOS

O ATAL 609 | lugar de investigações artísticas tem a alegria de receber a exposição Translúcidos Percursos da artista Vera Orsini, sob a curadoria de Andrés Hernandéz.
Com abertura em 14 de Março, a artista apresentará seus trabalhos e práticas com Vidro e alguns desdobramentos junto à outras mídias e materiais- como o vídeo, o desenho e a fotografia em encontro com resinas, madeira e flores.

ABERTURA | 14 DE MARÇO as 19hrs

VISITAÇÃO | até 26 DE ABRIL
de qua.a.sex das 15h as 19h

 

52331959_2415861148702429_176106020051877888_o

20 FEV | Feminismos em Performances por Aline Salmin Juliana Bom-Tempo

Feminismos e Performances se caracterizam pelos pluralismos dos modos de estar no mundo. Não admitem discursos que generalizem, que identifiquem, que se fechem em algum modelo ou postura. Há um convite à construção de pontos de contato que criem re-existências inseparáveis na vida.
É assim a proposição da 3ª edição da Mostra de trabalhos artísticos ligados à Performance Arte que tenham o Feminismo como tema.
Uma busca por interfaces politico-estéticas voltadas às
sensibilidades como afirmação da vida, dos encontros e dos percursos femininos que atravessam simultaneamente distintas idades, contextos e conexões.

As duas últimas mostras aconteceram em Uberlândia/MG e a terceira será acolhida em Campinas/SP no AT AL 609

dias 20 e 21 de fevereiro às 19:30.
Os trabalhos apresentados serão: a dobra,o dentro (2018) – Aline Salmin e Juliana Bom-Tempo; BORRA (2017) – Aline Salmin e MAMA’ (2018) – Juliana Bom-Tempo.

As Artistas:
Aline Salmin
Artista, pesquisadora, produtora cultural, etc.
Bacharel em Dança pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).
Mestranda em Artes Cênicas – Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas
(PPGAC/UFU).

Juliana Bom-Tempo
Performer em processo.
Professora do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e da Graduação
Bacharelado em Dança da Universidade Federal de Uberlândia (IARTE/UFU).